Os factos da Microsoft…

Não sei se já alguma vez reparam nas campanhas publicitárias da Microsoft “Obtenha os factos”, mas se não viram, podem encontrá-las, por exemplo, aqui ou aqui.

O primeiro comentário que tenho sobre estas campanhas, é que é muito complicado comparar Windows com Linux, ou OpenOffice com MS Office. Por exemplo, dizer que se obtém mais produtividade com um do que com outro, muitas vezes deve-se apenas ao facto de estarmos mais habituado a usar um do que o outro. No entanto, quando me dizem que o Windows lhes permitiu obter maior fiabilidade do que o Linux, questiono-me sobre quais eram os administradores de sistemas que mantiveram a instalação do Linux, ou qual a distribuição usada…

Mas a razão pela qual escrevo este post, é sobre um dos casos práticos em particular, do qual posso falar por experiência: o da Universidade do Minho (UM)/Blackboard.

Apresentar esta caso como exemplo, é, no mínimo, ridículo. E porquê? Basicamente em todo o meu percurso académico (que decorreu na UM), só tive um professor que usou a plataforma, e não é difícil entender esta opção, pois a plataforma era difícil de utilizar, pouco funcional, e pouco usável, quer para os professores, quer para os alunos. Depois, os serviços de informática da UM, são do pior que pode haver (e sempre me fez confusão que uma universidade com um Departamento de Informática como a UM, prestasse tão maus serviços nesta área, excepção feita aos serviços prestados directamente pelo DI), e nunca sabem resolver os problemas que surgem aos alunos. Logo, é de esperar que não se atribua muita credibilidade às escolhas feitas por esses senhores.

Assim, acho que este caso está longe de poder ser usado como exemplo…

3 respostas em “Os factos da Microsoft…”

  1. Diogo diz:

    De acrescentar que no Reino Unido esta campanha levou a m$ a ser condenada por publicidade enganosa…

  2. Mário diz:

    Não conheço a instituição mas mais uma vez cheira-me a jogada comercial. O mundo resume-se a isso: interesses comerciais. A Microsoft pode fazer tudo e mais alguma coisa mas não deixa de ter um “bom” marketing e uma boa imagem, apesar de toda a gente a denegrir. Os produtos são interessantes e muitos deles bastante bons. Mas há alternativas. São rentáveis para alguém? Será esse, o problema…
    1abraço!

  3. David diz:

    Acho isto muito estranho, por exemplo, eles dizem que a la-redoute mudou de Linux para o Windows, mas se fizermos uma pesquisa ao site da la-redoute no Netcraft http://toolbar.netcraft.com/site_report?url=http://www.la-redoute.pt , este indica-nos que esta empresa utiliza Linux e Solaris nos seus servidores, a primeira que vi esta campanha foi à cerca de um ano e meio, e as empresas a que eles fazem propaganda de terem mudado de Linux para Windows ainda são as mesmas a La-redoute e a Tvcabo que já nem existe.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.