Está quase perfeito : )

Na sequência de posts dedicados ao Leopard, tencionava ter escrito ainda mais uma crítica, sobre uma das funcionalidades sobre a qual tinha mais expectativas, mas que acabou por me desiludir bastante, o Spaces. Infelizmente acabei por não ter tempo de escrever nada antes.

E estou a escrever agora porque parece que com a última actualização do SO, a versão 10.5.3, a maior partes dos problemas foram resolvidos 🙂

Bem, primeiro, os problemas que havia anteriormente. Basicamente, o Spaces tinha sido pensado para os utilizadores organizarem as várias áreas de trabalho em função das aplicações, i.e., para que todas as janelas de uma aplicação estivessem concentradas num único espaço. Pessoalmente, nunca me pareceu que isso fosse a melhor maneira de fazer as coisas… Embora para algumas aplicações (como o iTunes, o iCal, o Mail, o Adium, e outras em que normalmente só tenho uma janela aberta) até usasse sempre a mesma área de trabalho, preferia organizar as coisas em função das tarefas que estava a efectuar, e tinha aplicações como o Terminal, o Safari, o Vim, etc. constantemente a serem abertas e fechadas em vários espaços.

Mas afinal qual era o problema? Quando tinha uma janela do Safari, por exemplo, aberta na área 1, e estava a trabalhar na área 2, onde precisava de abrir também uma janela do Safari, caso clicasse no ícone do Safari na Dock, ou usasse o Cmd+Tab para mudar de aplicação, ia parar à área 1 (onde estava uma janela do Safari aberta). Ou seja, abrir janelas de uma aplicação que só tinha janelas abertas noutros espaços, era uma chatice. Pior do que isso, às vezes, até quando tinha janelas abertas na área de trabalho actual, as coisas funcionavam mal…

Ainda usei esta opção para desactivar as mudanças de espaço automaticamente, mas aí, quando mudava de aplicação, mesmo tendo janelas abertas no espaço em que estava a trabalhar, nem sempre passavam para a frente das outras (eventualmente seriam as janelas de outro espaço que estavam a ser activadas, não sei). Embora tenha continuado com esta opção assim, o Spaces não funcionava tão bem como devia.

Mas agora parece que as coisas já começaram a funcionar! A última actualização, para além de corrigir alguns aspectos que eram mesmo bugs (como o mudar de espaço quando existiam janelas no espaço actual), trouxe uma nova opção nas preferências, que permite desactivar a mudança de espaços, mas não totalmente. Assim, quando clicamos na Dock, ou usamos o Cmd+Tab para mudar de aplicação, não se muda de área de trabalho. No entanto, se clicarmos na Dock quando já temos a aplicação activa (se clicarmos duas vezes na Dock, por exemplo), já mudamos de espaço.

Apesar de ainda ter alguns pormenores que poderiam ser melhorados (por exemplo, permitir que se escolham as aplicações para as quais queremos ou não mudar de espaço, da mesma forma que podemos associar uma aplicação a um espaço), parece que já está bastante bom.

Uma resposta

  1. Filipe diz:

    Finalmente, desconhecia que essa opção estava disponível nesta nova actualização, obrigada por avisares 😉
    Agora só faltava uma forma de maximizar através de uma “keystroke” as janelas minimizadas que vão parar a DOCK, pois é um bocado seca ter que ir lá com o rato.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.