Time Machine

Continuando a série de posts sobre o Leopard (que instalei recentemente), desta vez venho fazer algumas observações sobre a Time Machine.

É sem dúvida uma das novidades de destaque desta nova versão do Mac OS X, e é notável a forma como a Apple consegue pôr qualquer leigo em informática a manter um histórico de backups bem planeado, sem qualquer dificuldade (se bem que uma Time Capsule dava jeito para não ter que se andar sempre a ligar o disco externo).

Depois, a interface de navegação nos backups também me parece bem conseguida, sendo bastante intuitiva, e tendo um aspecto bastante agradável. Pois… mas mais uma vez, este agradável é muito bonito para quem tiver uma boa máquina. Não sei se existe alguma opção para simplificar a interface, tornado o mecanismo mais usável, eu pelo menos ainda não vi nada, e sem ela, tentar recuperar um ficheiro usando a Time Machine, é uma valente dor de cabeça.

PS: Presumo que nas máquinas mais recentes este problema não se levante, pois se assim não for, parece-me uma falha grave da Apple.

3 respostas em “Time Machine”

  1. balsagoth diz:

    Na minha modesta opiniao o Time Machine é uma aplicação simplesmente aberrante. Não estou a julgar o interface, que esse sim é bom, muito bom mesmo. Mas para que eu quero um interface muito bom quando o programa nao me permite configuração nenhuma. Eu quero fazer backup do que me apetece, não do que a apple acha que devo fazer. A microsoft ja levou muito na cabeça por ter esta politica. A apple está a ficar igual. Salvé linux!

  2. Para já, a possibilidade de excluir pastas dos backups tem sido suficiente (embora preferisse que as coisas funcionassem ao contrário, i.e., que se indicassem as pastas das quais queremos fazer backups e não das que não queremos).

  3. balsagoth diz:

    Sim devia ser ao contrário. Eu gostava que fosse mais costumizavel. Não o sendo uso e prefiro o rdiff-backup, tanto no macbook como no desktop. Simples, funcional, completamente flexivel. Não é bonito, mas até hoje felizmente ainda nao precisei de recorrer a backups. Ah e posso usar por ssh 🙂

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.